Pastelaria Rodeio Londrina

Pastelaria Rodeio

Décadas de massa fina, crocante e sequinha

Publicado por em 05/03/2013

Quem inventou o pastel? Não sei, só sei que tem que ser assim: de massa fina, crocante e sequinha.
E é assim que se faz, é assim que se serve há décadas na Pastelaria Rodeio.
Pastelaria Rodeio Londrina

Se fosse fazer uma lista de felicidades momentâneas dessa vida – com certeza colocaria aí comer pastel e tomar vitamina no meio de uma tarde quente. Porque pra mim, se tivesse alma gêmea na comida, o pastel namoraria a vitamina.

Pastelaria Rodeio Londrina

Pastelaria Rodeio Londrina
Os motoboys buzinando, seu ticket da Zona Azul no limite e aquela lua que te deixa com bronze de caminhoneiro. Mas tudo fica sussa quando ele chega.

Pastelaria Rodeio Londrina

E lá fora a vida vai passando em câmera lenta.

Pastelaria Rodeio Londrina

Tenho várias pastelarias do coração em Londrina. Mas aqui, a pedida sempre tem que ser de carne seca. E é lei regar com vinagrete apimentado:

Pastelaria Rodeio Londrina

O momento relax do dia custou R$6,90 – R$3,30 pela vitamina e R$3,60 pelo pastel.

Pastelaria Rodeio

Quanto?

  • EM MÉDIA R$15

O que?

  • CAFÉS, DOCES E SALGADOS
  • VEGETARIANA

Adicionais

  • ACEITA CARTÕES

11 Comentários para “Pastelaria Rodeio”

  1. Puts, eu nunca comi o de carne seca! Alias, nem sabia que tinha… =(
    Sempre que eu e o respectivo pensamos em comer pastel e tomar vitamina gera aquela guerra pra ver se vai no rodeio ou na sergipe. É dificil escolher os melhores. Mas acho que na Sergipe a vitamina é melhor e no Rodeio o pastel é melhor.

    Responder
  2. O pastel é genuínamente brasileiro, o pastel e a picanha são as duas comidas mais brasileiras que existem, existe lá fora? existe, do modo como fazemos? não. A história mais plausível em torno do pastel é que os imigrantes japoneses fizeram a Gyoza (um pastel cozido) usando a massa do cannelloni, uma combinação de duas culturas colonizadoras que deram muito certo.

    Responder
    • Massa, Fe! Não sabia da história do Gyoza com massa de cannelloni, sucesso demais essa mistura <3! E é bem isso, " existe lá fora? existe, do modo como fazemos? não", falou tudo e fim de papo! Valeu pela explicação e pelo coments ;D
      Tati

      Responder
  3. Vale pela paisagem urbana e a variedade dos pastéis, mas a massa sequinha e puxenta do Pastel da Sergipe é imbatível! Lá o pastel é sempre quentinho e a vitamina gelada de doer a goela todos os dias.

    Responder
  4. Combinação show de bola, mas é um pecado falar de pastel com vitamina sem citar a casinha da rua Sergipe que realmente inventou essa tradição. E, na verdade, a vitamina, que mistura abacate com abacaxi e farinha lactea, vem de uma outra micro portinha de um japonês simpático que ficava ali na Rua Quintino Bocaiuva, entre a Sergipe e a Benjamin Constant (meu pai frequentava na década de 70 e depois passou a ir na Sergipe). 😉

    Responder
    • Oi, Giselle! A vitamina da Sergipe é um patrimônio de Londrina e merece um post só pra ela 😀
      Quando a gente faz um post, o costume é falar de um só lugar por vez. Mas logo logo vamos lá também. Obrigada pela visita e comentário! Abraços!

      Responder

Responder